Quero Sal…

…em tudo, um pouco!

Só New York City 12 de setembro de 2010

Filed under: EUA,Jornalismo,Músicas,Vida — ... @ 23:35

Humor do dia: feliz.  Censura: Não há

(As fotos foram eliminadas por motivo de segurança, obrigada pela compreensão). 

 

Morando apenas cinco dias em Boonton Twp (New Jersey – USA) decidi ir para New York City visitar meu amigo brasileiro, Reginaldo, que está de férias pelas terras do Tio San. Meu senso de direção é péssimo, me ensinaram a pegar um ônibus ou um trem, mas já esqueci todos os caminhos. Por sorte fiz amizade com uma francesa um dia antes e assim combinamos o meu tour. Ela está aqui há 7 meses, então me disse “Serei sua guia turística e mostrarei o melhor de NYC”.  Aprendi uma coisa, nunca tenha uma francesa como guia, elas andam rápido e não param para apreciar o que o resto do mundo aprecia. Mas foi assim minha  primeira vez na city, no dia 11 de setembro de 2010,  data de aniversário dos ataques terroristas.

Andar de ônibus nos EUA é fácil. Para quem sai da região de Boonton, Boonton Twp, Mountain Lakes (NJ) há duas opções (que eu saiba), tudo vai do dinheiro. A primeira é pegar a highway 287, depois a 23 South e procurar pelo Park and Ride do 23 Transit Center. Paga-se 2 dólares para deixar o carro o dia ou de noite toda, mais 15 dólares para passagem de ida e de volta. A opção parece barata, mas para dirigir até lá são ao menos 10 dólares de gás. Total: 27 dólares.

A alternativa é estacionar em uma avenida entre Boonton e Mountain Lakes, perto de um ponto de ônibus. Estacionei em um lugar absolutamente escuro e no meio do nada. Neste caso não é necessário colocar gás no carro e pode-se comprar as passagens em uma loja de conveniência por 9,50 dólares. Total: 19 dólares. Há a possibilidade de comprar dentro do ônibus, que é mais caro, 10,75. Total: 21,14.

Peguei a passagem dentro do ônibus e estacionei o carro com o GPS  no meio das árvores e fui embora pensado, “se roubarem o carro?”.

NYC é New York Times
O ônibus estava vazio, o ar condicionado muito forte e  eu vesti a blusa de frio mesmo com o sol forte em New jersey. Em uma hora cheguei em New Yorck City – Manahattan. O terminal estava lotado, desci duas escadas rolantes, a porta abriu-se, então vi o prédio “New York Times”. O prédio mais bonito de NYC! Um sonho para muitos estudantes de jornalismo e jornalistas.

A primeira vista as ruas e a grandeza de NYc me tirou um sorriso do rosto e fiquei admirada com tudo. Em menos de 5 minutos lembrei-me de San Francisco (CA), que me tirou o fôlego e ainda me faz sonhar. Acho que prefiro San Franciso, não sei.  Em um segundo começei a lembrar da música “Empire State of Mind” by Jay-z and Alice Keys, então cantei em voz alta “In New
York concrete jungle where dreams are made of”, (Em Nova Iorque, uma selva de concoreto, onde os sonhos são feitos). É por isto que as pessoas compram a camiseta I love NYC. Tentei comprar, mas estava sem dinheiro.

A cidade é bonita por ter telas grandes com imagens doidas e desconexas, algumas diziam “americanos idiotas”. As pessoas nas ruas andando de um lado para o outro, enquanto os carros se misturam na confusão e as buzinas disputavam com as sirene, e por toda parte faziam uma sinfonia nervosa. This is NYC, e mais uma vez lembrei de coisas americanas sem valor (para mim), como o seriado Sex and The City. Meu amigo, em sonho, Frank Sinatra, responderia “New York, New York…”.

Quando passei pelo Times Square,  pensei “é isto o Times?”, é bonito e emocionante, mas tinha a impressão de algo mais…e a minha amiga francesa nem para curtir o sol nas escadas de frente ao Times. Passamos por uma praça, que não sei o nome, e a francesa nem me esperou, ela é doida.  É um lugar, que no frio as pessoas patinam e tem vários mastros para bandeiras. 11 de setembro não havia bandeira nenhuma, só a dos EUA em posição de luto. A francesa então me pergunta, “Nossa, porquê as bandeiras não estão aqui?”, bom achei-me até inteligente quando respondi, mas o motivo era óbvio.

Táxi, Prada, Apple and so on…
A cidade é amarela como uma febre do consumismo. Todos querem um táxi ou todos querem ir na loja Prada ou um eletrônico na Apple. São tantas lojas, uma bagunça.

Dinheiro, loucura. Lembrei novamente de San Francisco (CA) e minha amiga brasileira, a jornalista Natália. Ela levou-me nos lugares mais legais, baratos e me ensinou muita coisa. Ainda na California, as amigas francesas da Natália gastavam dinheiro com muita coisa e com comida cara. A minha amiga francesa em New Jersey também, o que me deixou chateada, pois
é difícil acompanhar.

Na quinta e na sexta avenida reconheci os brasileiros. Este povo usa camiseta do Brasil quando vão aos Estados Unidos. Encontrei vários franceses e só percebi que eram franceses pelo idioma. O brasileiro é diferente usa as camiseta amerelas everywhere. Tenho uma também! Ainda não usei, mas usarei provavelmente, menos em NYC!

Central Park

Americano gosta de esporte mesmo ou é Central Park? Como aquelas pessoas conseguem correr tanto no CP? Acho impossível. No gramado do parque as pessoas tomam sol, praticam qualquer esporte ou qualquer coisa americana estranha. Sem contar as pessoas bonitas, que a francesa nem deixou eu paquerar.

Ok, Central Park é divertido e doido. Pessoas everywhere, tocando violão, cantando, fazendo palhaçada, I dont care! Na verdade tem-se tanta coisa para ver em NYC que eu levaria cinco anos para apreciar tudo (se minha guia turística não for francesa).

O fanstático mundo MMs

Oh beautiful girls all over the world”, tocava este trecho da música Nothing you ft by Bruno Mars, quando entrei na loja da MM’s. A vendedora de olhos puxados e o vendedor, um black guy (no Brasil um afro descendente) dançavam e tiravam fotos com os turístas. Os pequenos chocalates MMs com suas cores brilhavam na loja e tudo me tirou um sorriso do rosto. O mundo podia ser perfeito igual…

Sim, mas não em New York Times

 Em NYC vi o que não vi na CA! Algumas brigas de guetos. Acidentes de carro, sem tetos passando mal nas ruas e ambulância prestando socorro. Policiais brigando com o vendedor de hot dog. O que posso dizer?

Uma coisa não esperava em NYC: cheiro de esgoto. Não sei o motivo, mas em algumas ruas senti um cheiro forte de esgoto, sem contar o cheiro ruim devido os cavalos que servem de carruagem no Central Park. Nem tudo é perfeito, nem mesmo na América.

E no fim do dia meu amigo from Brazil.

Não, eu não esqueci o meu lead. Não, não esqueci o começo do meu texto. Não, não esqueci o meu amigo. Passeio o dia em NYC e ligando para o hotel e nada. Estava tomando um ice tea (chá gelado) com a francesa e já quase chorando por não ter encontrado meu amigo, finalmente uma ideia inteligente dela! “Vamos até o hotel”.

Toda vez que penso em alguém no Brasil fico triste. Encontrar alguém seria a mesma coisa que ter um pedaço do Brasil comigo.
As ruas já estavam brilhando com as luzes das teleas. Como em um passo de mágica, estávamos no saguão do hotel
e meu amigo apareceu! Ele estava com o número do meu celular em mãos para me ligar!

Ninguém vai entender o que senti! Não curti muito o momento pois estava tarde e  tinha que pegar o ônibus para New Jersey. Andamos até o Times Square e bebemos Coca cola. A noite estava linda e voltei para NJ mais feliz e com saudade da minha vida boa no Brasil.

Dica! Hotel barato
Quem passou foi a francesa.
Tem um hotel em New Jersey o Ramada Hotel (www.ramada.com). A diária normalmente é 100 dólares para um quarto para duas pessoas e está incluso o café da manhã. Não é nada cinco estrelas, porém não é “duas” estrelas também. Baratinho. Para ir a New York City é só pegar um trem ou ônibus por no máximo 20 dólares (ida e volta) e esperar 25 minutos dentro do ônibus.

Os hóteis em NYC são muito caros e alguns não incluem nem mesmo um copo de água.
Enjoy, e não esqueça, se estiver triste compre ou vá na loja MM’s.

 

5 Responses to “Só New York City”

  1. Mauren Says:

    =) Lendo seu texto pude imaginar você circulando por NYC como se estivesse assistindo um curta metragem! rs Você pode escrever um livro quando voltar… muito legal!!

    Aproveite querida!
    Bjooos!

  2. Jonas Says:

    Barbarãnnnn (póc).
    Mto legal suas histórias. Me divirto com seus comentários.
    Um dia vou visitar a Big Apple uhaeuhae.
    Aproveita bastante aí!!
    Bjão

  3. Minha linda, saudades de você, muiiiiiiiiiita, mas feliz por você estar ai no “primeiro mundo”, que nem é tão diferente do nosso. hehehehehe!!!!
    Barbarinha, to com uyma in veja im ensa de você, mas inveja da boa, ainda vou para esta terra maracilhosa também. Veja no meu blog amanha, as fotos da primeira parada Gay de Indaiatuba, um enorme de um sucessooooooooooooooooooooo.

    Beijos

    Boanerges

  4. Márcia Says:

    Olá Bárbara!
    Que saudades!!!
    Tenho lido seus textos e estão BÁRBAROS, parabéns!!!
    Curta cada momento como se fosse único …
    Abraços

  5. […] Só New York City setembro, 2010 4 comentários   Deixe um comentário LikeBe the first to like this post. […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s