Quero Sal…

…em tudo, um pouco!

Museu do sexo em NYC 15 de maio de 2011

Filed under: EUA — ... @ 23:35

Humor do dia: Cansada de fazer compras. Censura: 18 anos

Morar em New York City é ter um estilo diferente, roupas finas, saltos, não precisar de carro, morrar em um apartamento. NYC nunca dorme. O sexo é um estilo de vida. Tudo é relacionado à ele, nos bares, nas baladas o sexo é permitido. Eu mudaria de “big Apple” para “Sin City” (cidade do pecado, como todos já conhecem). Sempre achei que de “sexo” não se falava tão claramente e nunca imaginei-o como arte, até nunca gostei de telas ou esculturas de nudismo. Até um dia…

Quando entrei no museu, não acreditei. “Eu aqui?”. A parte da frente é uma loja com produtos de banho, massagem, calcinhas, cadernos, canetas, perfumes, pelúcia, mouse para computador etc..Todos lembrando partes femininas e masculinas. Havia algemas, mas não vi vibradores ou bonecas infláveis.

Pedi um ingresso (17 dólares), depois parti para a entrada. Nem olhei para o rosto do segurança. A primeira sala só de gemidos. Ok, foi quando pensei “É um museu ou uma sala de filmes porno?”. Na verdade, nesta parte mostra-se a indústria porno desde seu nascimento. Os principais filmes de cada passo desse “produto de massa”. Foca-se nos primeiros filmes de: sexo, oral, anal, lésbico, homem com homem, várias pessoas. Assisti um pouco de cada.

No andar de cima há a história do porno em quadrinhos. Há vários deles, onde é possível perder horas lendo. Há também dois bonecos (um homem e uma mulher), sendo possível ao visitante tocar as “partes” para sentir como é. Há barbies transformadas em um mundo do pecado, há fotos de atrizes, dançarimas, vestuários etc.. No final existe uma sala de cinama com alguns curtas. Ao sair é possível ainda, cair em um bar secreto com bebidas afrodizíacas.

Brasil no museu

Entre os quadrinhos achei do carioca  Alcides Caminha. O funcionário público atrás de um falso nome, Carlos Zéfiro, teve suas publicações famosas nos anos de 1950 a 1980. Faziá-as encondido para não perder o emprego. Os quadrinhos eram direcionados aos homens, garotos e a meninos que trocavam o HQ nas escolas.

Para quem não conhece os trabalhos, o website: www.carloszefiro.com

É arte

Depois desse meu dia no museu do sexo, percebi o quando pode ser ate. Até mesmo porque muitas coisas vistas lá são puramente para vender. Existem expressões e digamos poses, que são só cinamatográficas. E não há nada de ruim nisso, sabendo respeitar e não intuir preconceito com religião, como acontece muito. É necessário ainda o respeito ao ser humano, principalmente as mulheres, que sofrem até abusos de familiares. Não passando do limite, sim pode ser arte…Alías, fácil de interpretar, vi tantos casais correndo para um táxi, por que será?

Endereço: O museu fica localizada na  233 Fifth Ave – NYC.  – www.museumofsex.com

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s